quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Os idosos, na nossa sociedade

Diz o adágio que “a velhice é um posto”. Com este dizer, pretende-se elogiar um estado de vida em que o declínio físico e mesmo psíquico é compensado com a bagagem de conhecimento e experiência adquiridos. A velhice não é apenas sinónimo de fim de vida, mas pode em muitos casos tornar-se um momento privilegiado na vida.
O velho conselheiro do livro da sabedoria recomenda aos mais novos que saibam honrar os mais velhos e os amparem na sua velhice. E como argumento não se inibe de lembrar que um dia esses que hoje são mais novos serão certamente os mais velhos.
Nos tempos passados, a velhice foi lugar privilegiado e honrado. Aos mais velhos cabiam as decisões e muitas vezes até as decisões em relação ao futuro. Sinal de ponderação e sabedoria, a velhice era de facto um posto. E um posto honrado!
Mas os tempos são agora outros e a sociedade actual criou o mito do homem perfeito, o super-homem, que tem como consequência a supressão de tudo o que é sinal de debilidade. Sociedades perfeitas, que queremos construir a todo o custo, não são compatíveis com doenças ou doentes, nem com pobreza ou pobres. A solução é, então, esconder os sinais de debilidade, chegando mesmo a suprimi-los. Assim, infelizmente, estão a mudar rapidamente os comportamentos dos mais novos em relação aos mais velhos...

De uma atitude de respeito e até veneração, passamos, sem escrúpulos, a uma atitude de confronto e até de violência. Os idosos são agora uma das camadas da sociedade que mais sofre ataques de violência. Os números não enganam e os estudos estão feitos: mais de 25000 casos de violência foram exercidos sobre idosos nos últimos anos.
Violência que tanto toma contornos de agressão física, como também se pratica de uma forma mais psicológica. E é triste vermos como se usa e abusa da bondade que os mais velhos trazem consigo. É triste ver pessoas sem honra aproveitarem-se de quem ainda a tem; é triste, enfim, ver como os mais desavergonhados se aproveitam da honestidade e simplicidade dos mais velhos. Parece haver em tudo isto uma forte contradição, quase ao ponto de fazer pensar que a injustiça e a brutalidade compensam; ao contrário, a verdade e a justiça parece não compensarem.
Face a isto, o que fazer?!
Fica a questão...

in algarvepelavida.blogspot.com

Um comentário:

M@ disse...

Pssssttt!!
Tem selo lá no blog para tu...
Beijinho
Manuela

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais