domingo, 28 de agosto de 2011

Fernando Castro morreu durante viagem da Promundo à Guiné-Bissau


Coordenador da associação e professor na Escola Secundária Avelar Bortero tinha partido no início de Agosto com um grupo para tomar contacto com os vários projectos da Promundo naquele país.

«A cabeça a voar nas nuvens e os pés bem assentes na terra». Foi com este conselho que Fernando Castro desejou boa sorte a dois elementos da Promundo que partiram, no início deste mês, para o Ghana, para a sua primeira missão humanitária. É com este lema que quererá, com certeza, que continue a crescer a associação juvenil que ajudou a fundar, através da qual cativou centenas de jovens para a ajuda humanitária e à qual dedicou praticamente a sua vida, nos últimos anos.
Fernando Castro, 56 anos, coordenador da Promundo e professor na Escola Secundária Avelar Brotero, terá morrido na quinta-feira, na Guiné-Bissau, precisamente quando participava numa missão humanitária naquele país onde a associação juvenil de Coimbra tem desenvolvido, ao longo da sua existência, vários projectos de cooperação internacional.

Morreu, portanto, a cumprir aquele que sempre foi o lema da sua vida: «ajudar os mais necessitados».

in Diário de Coimbra.


O nosso Agrupamento de Escolas, no qual o Fernando trabalhou, presta as suas condolências à Família e Amigos!

A tudo o que nos ensinou, bem-haja!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Bento XVI fala em português na saudação aos jovens da Jornada Mundial da Juventude


Bento XVI saudou hoje, em português, os jovens dos "diversos países de língua oficial portuguesa" a quem deu as boas vindas a Madrid, onde decorre até domingo a Jornada Mundial da Juventude.

"A todos saúdo com grande amizade e convido a subir até à fonte eterna da vossa juventude e conhecer o protagonista absoluto desta Jornada Mundial e -- espero -- da vossa vida: Cristo Senhor", disse, na Praça Cibeles em Madrid.

O português foi uma das seis línguas usadas por Bento XVI no seu discurso de boas-vindas aos jovens peregrinos -- a par do espanhol, inglês, francês, italiano, alemão e polaco.

"Não se pode crer sem ser amparado pela fé dos outros, e pela minha fé contribuo também para amparar os outros na fé. A Igreja precisa de vós, e vós precisais da Igreja", disse Bento XVI.

Dirigindo-se às centenas de milhares de jovens que há várias horas, e sob um forte sol, esperam na Praça Cibeles, Bento XVI declarou sentir "imensa alegria" por estar na "capital dos jovens do mundo, onde toda a Igreja tem postos os seus olhos".

Agradecendo o "maravilhoso acolhimento" que recebeu à chegada a Madrid, o papa agradeceu também aos organizadores da JMJ e às autoridades nacionais, regionais e locais espanholas pela colaboração nos preparativos.

Antes, numa intervenção de boas vindas a Bento XVI, o cardeal Rouco Varela, arcebispo de Madrid, saudou o papa, que era esperado por centenas de milhares de jovens, concentrados na Praça Cibeles.

"Jovens dos cinco continentes que vos dão as boas vindas a uma cidade aberta de coração, nobre de sentimentos, onde ninguém é forasteiro, mas sim irmão", disse.

"A praça Cibeles, a mais emblemática da cidade, acolhe esta imensa multidão de jovens, de todos os cantos da Terra, que com entusiasmo que desborda recebem quem vem em nome do Senhor", afirmou.

Rouco Varela recordou que este é um encontro com "filhos e irmãos da mesma igreja que não conhece fronteiras", numa visita de "um valor excepcional" com "a Igreja Jovem".

Lusa

Bento XVI eM Madrid

Quinta 18: Bento XVI eM Madrid

domingo, 14 de agosto de 2011

A vida...

A vida


A vida é uma oportunidade, aproveita-a.

A vida é beleza, admira-a.

A vida é beatificação, saboreia-a.

A vida é sonho, torna-o realidade.

A vida é um desafio, enfrenta-o.

A vida é um dever, cumpre-o.

A vida é um jogo, joga-o.

A vida é preciosa, cuida-a.

A vida é riqueza, conserva-a.

A vida é amor, goza-a.

A vida é um mistério, desvela-o.

A vida é promessa, cumpre-a.

A vida é tristeza, supera-a.

A vida é um hino, canta-o.

A vida é um combate, aceita-o.

A vida é tragédia, domina-a.

A vida é aventura, afronta-a.

A vida é felicidade, merece-a.

A vida é a VIDA, defende-a.

Madre Teresa de Calcutá

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Escolas abrem portas entre 8 e 15 de Setembro




O arranque do novo ano lectivo para o ensino pré-escolar, básico e secundário está marcado para a semana de 8 a 15 de Setembro, com excepção dos estabelecimentos particulares de ensino especial, que devem reiniciar as actividades no dia 2.
De acordo com o despacho ministerial publicado hoje em Diário da República, o calendário escolar definido para o ano lectivo 2011/2012 marca o arranque do primeiro período para a semana de 8 a 15 de Setembro e com o fim a 16 de Dezembro, para férias de Natal.

O segundo período escolar decorre entre 3 de Janeiro e 23 de Março de 2012. O terceiro período ficou definido entre 10 de Abril e 8 de Junho para os 6.º, 9.º, 11.º e 12.º anos, entre 10 de Abril e 15 de Junho para os 1.º, 2.º, 3.º, 4.º, 5.º, 7.º, 8.º e 10.º anos e entre 10 de Abril e 06 de Julho para a educação pré-escolar.

“As interrupções das actividades educativas, nos períodos do Natal e da Páscoa, devem corresponder a um período de cinco dias úteis, seguidos ou interpolados, a ocorrer, respectivamente, entre os dias 19 e 30 de Dezembro de 2011 e entre os dias 26 de Março e 9 de Abril de 2012, inclusive”, lê-se no despacho.

Já o Carnaval obriga a uma interrupção das actividades lectivas entre 20 e 22 de Fevereiro.

Para os estabelecimentos particulares de ensino especial dependentes de cooperativas e associações de pais que tenham acordo com o Ministério da Educação, o calendário é diferente e obriga a que o arranque das aulas seja feito a 2 de Setembro e termine a 15 de Julho. Aqui, o primeiro período vai de 2 de Setembro de 2011 a 6 de Janeiro de 2012 e o segundo período de 11 de Janeiro a 15 de Junho de 2012, com três interrupções previstas para entre 20 e 23 de Dezembro, inclusive; 20 e 22 de Fevereiro de 2012, inclusive; e 5 e 9 de Abril de 2012, inclusive.

De acordo com o despacho, a avaliação dos alunos realiza-se em duas fases, primeiro entre 9 e 10 de Janeiro de 2012 e depois entre 18 e 21 de Junho de 2012.

in site RR

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Morre heroína australiana da Segunda Guerra Mundial


A australiana Nancy Wake, a mulher mais condecorada pelos aliados durante a 2ª Guerra Mundial, morreu no domingo , dia 7 de Agosto, em Londres, aos 98 anos, informou a imprensa local.


Nascida em 1912 em Wellington, na Nova Zelândia, e criada em Sydney, Austrália, mudou-se para a França em 1932 e pouco depois, após a invasão do país em 1940, uniu-se às forças de resistência para ajudar os aliados e centenas de judeus a escapar do regime nazista.

Wake fugiu para o Reino Unido depois que foi incluída na lista de pessoas mais procuradas pela Gestapo, que a chamava de 'rata branca' por sua habilidade em fugir.

Ali recebeu treino como espiã nas forças especiais britânicas antes de retornar para a França para trabalhar com a Resistência nos preparativos do Dia D, o desembarque aliado na Normandia em Junho de 1944.

Ao terminar a guerra, descobriu que seu marido, o empresário francês Henri Fiocca, foi torturado e executado em 1943.

Casou-se anos depois da guerra com o piloto australiano John Forward, com quem se mudou para a Austrália. Em 2001, decidiu retornar ao Reino Unido.

A primeira-ministra australiana, Julia Gillard, disse que 'Nancy Wake foi uma mulher de valor excepcional', enquanto a ministra neo-zelandesa de Assuntos dos Veteranos, Judith Collins, assinalou que 'o mundo perdeu uma mulher valente'.

in vooz.com (adaptado)

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Pelo fim da tragédia na Somália



Mais de 2.000 pessoas estão morrendo por dia na Somália, em uma onda de fome que ameaça matar de inanição mais de onze milhões de pessoas. Conflitos entre o regime somaliano do Al-Shabaab e as lideranças mundiais têm bloqueado a ajuda humanitária que poderia dar fim à fome. Porém, alguns países de destaque têm o poder de mediar um acordo para acabar com o sofrimento. Assine a petição urgente por uma trégua humanitária e divulgue-a a todos os seus contactos.
Actualmente, mais de 2.000 pessoas estão morrend
o por dia na Somália, em uma onda de fome que ameaça matar de inanição onze milhões de pessoas. A seca devastou essa região, mas o que sustenta a crise alimentar é, na verdade, a total ruína do país em termos de administração pública e diplomacia, e nós podemos dar fim a essa situação.

A área atingida pela fome é governada pelo Al-Shabaab, regime islâmico ligado a grupos terroristas. O isolamento e os conflitos entre o Al-Shabaab, outros líderes locais e a comunidade internacional têm bloqueado grande parte da ajuda humanitária e comércio que
poderiam dar fim à fome. Porém, alguns países de destaque, entre eles os Emirados Árabes Unidos, ainda mantêm relações comerciais com o Al-Shabaab. Eles têm uma oportunidade de mediar um acordo com o regime e romper o impasse que ameaça a sobrevivência de milhões de indivíduos.

Não podemos deixar a política da guerra ao terror tirar a vida de mais vidas inocentes. É hora de a comunidade internacional e o Al-Shabaab chegarem a um acordo para levar alimentos imediatamente ao povo sofrido da Somália.
O Conselho de Segurança da ONU se reunirá dentro de alguns dias. Vamos exigir que o Conselho tome providências imediatas para apoiar nações árabes de destaque em
seus esforços de iniciar negociações com o Al-Shabaab visando a uma cooperaçãopara acabar com a fome e aproveitar esta chance de uma solução política duradoura:

http://www.avaaz.org/po/somalia_stop_the_famine_unsc/?vl


O governo da Somália foi destruído em 2006 por uma invasão apoiada pelos Estados Unidos, que temiam o extremismo islâmico. Mas o tiro saiu pela culatra. Desde então, outros grupos radicais como o Al-Shabaab assumiram o poder e barbarizaram a maior parte da Somália, e a comunidade internacional tem sustentado um governo corrupto cujo controle é limitado a partes da capital. As políticas de isolamento, invasão e pressão na guerra ao terror não têm ajudado ninguém, e agora milhares de somalianos estão morrendo diariamente. É hora de uma nova estratégia.

Os Estados Unidos já tomaram a iniciativa de tentar resolver a crise, atenuando leis antiterrorismo que impediam que a ajuda humanitária chegasse ao povo somaliano na região do Al-Shabaab. Enquanto isso, há crescentes rupturas dentro dos grupos insurgentes, e algumas lideranças estão dispostas a permitirem a entrada de ajuda humanitária. Isso, porém, não é suficiente para derrubar o muro em volta daqueles que mais foram atingidos pela fome. Somente uma diplomacia arrojada terá condições de acesso a todas as partes principais do conflito para garantir que a ajuda humanitária chegue com segurança às centenas de milhares de famílias desesperadas.

Uma das maiores fontes de renda do Al-Shabaab vem do corte de madeira da acácia para fazer carvão vegetal, que é então exportado ilegalmente sobretudo para os Emirados Árabes Unidos e outros países do Golfo. Esses países poderiam usar seus laços econômicos com o Al-Shabaab para fazer pressão e ter um papel diplomático crucial, garantindo o acesso à ajuda humanitária em áreas atingidas pela onda de fome.

Precisamos urgentemente de um novo rumo para a Somália. Vamos pedir ao Conselho de Segurança da ONU apoio a países do Golfo de destaque que queiram liderar os esforços de mediação a fim de garantir que os somalianos que morrem atrás do muro do Al-Shabaab tenham acesso a alimentos que poderão salvar vidas e a serviços de saúde para si e seus filhos famintos. Assine agora mesmo e divulgue amplamente esta campanha:

http://www.avaaz.org/po/somalia_stop_the_famine_unsc/?vl

Juntos, os membros da Avaaz já garantiram a entrega de ajuda humanitária crucial em Mianmar, no Haiti e no Paquistão na sequência de calamidades naturais, salvando milhares de vidas. Agora, enquanto o mundo assiste chocado e horrorizado a imagens desoladoras de crianças morrendo, podemos reivindicar que países de destaque demonstrem a liderança de que o povo somaliano urgentemente precisa. Vamos nos unir já para ajudar a dar fim à tragédia na Somália.

Com esperança e determinação,

Luis, Stephanie, Maria Paz, Emma, Ricken, Giulia, Iain e toda a equipe da Avaaz

-------------------------------------------------------------------------------------------
-FONTES

Conflito na Somália ameaça ajuda aos refugiados da fome (Terra)http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5278025-EI17615,00-Conflito+na+Somalia+ameaca+ajuda+aos+refugiados+da+fome.html

Fome na Somália leva Unicef a pedir ajuda internacional (Jornal do Brasil)http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2011/08/02/fome-na-somalia-leva-unicef-a-pedir-ajuda-internacional/

ONU declara crise de fome em mais três áreas da Somália (iG Último Seguro)http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/onu+declara+crise+de+fome+em+mais+tres+areas+da+somalia/n1597115328422.html

Graziano reconhece dificuldade em garantir ajuda à Somália (Folha.com)http://www1.folha.uol.com.br/mundo/954189-graziano-reconhece-dificuldade-em-garantir-ajuda-a-somalia.shtml

Grupo islâmico impede fuga da Somália (Estadão)http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,grupo-islamico-impede-fuga-da-somalia,753504,0.htm

A mortalidade infantil na Somália (Luis Nassif Online)
http://advivo.com.br/blog/luisnassif/a-mortalidade-infantil-na-somalia




A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 9 milhões de pessoas que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.


Recebido por email

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais