quinta-feira, 13 de julho de 2017

Um acontecimento histórico explicado com infografia: o maior icebergue de sempre desprendeu-se da Antártida
























ESA/NASA

É 300 mil vezes maior do que aquele que destruiu o Titanic. A entrada no oceano destes icebergues tem consequências, sendo a principal um aumento do nível do mar

Desde janeiro que os avisos se multiplicavam. E finalmente aconteceu. Um iceberg com cerca de 5800 quilómetros quadrados desprendeu-se da plataforma Larsen C, na Antártida Ocidental. O incidente foi confirmado esta quarta-feira pelos peritos do Projeto Midas, da Universidade de Swansea, no País de Gales, que há décadas se dedicam a estudar esta região antártica.
Trata-se de um dos maiores blocos de gelo de que se tem notícia, 300 mil vezes maior do que aquele que destruiu o Titanic, com uma área superior à do Luxemburgo e um peso acima dos mil milhões de toneladas. Adrian Luckman, do Projeto Midas, reconheceu que o seu desprendimento era dado como certo há meses e que até se pensava que fosse acontecer mais cedo. Isto porque, em maio, a fenda no gelo sofreu uma evolução: alastrando-se por 180 km, apenas 10 km do bloco se mantinham unidos à plataforma. Há dias, a Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou num comunicado que a fenda já chegaria aos 200 km e que faltavam só cinco para o iceberg se separar.

É MAIS DO QUE PROVÁVEL QUE SE DIVIDA EM SEGMENTOS

A entrada no oceano destes icebergues tem consequências, sendo a principal um aumento do nível do mar. Este em particular — que provavelmente será denominado A68 —não irá provocar grandes alterações, uma vez que já se encontrava a flutuar antes do seu desprendimento. Quanto ao seu percurso a partir de agora, os cientistas não o conseguem prever. “É mais do que provável que se divida em segmentos”, alguns dos quais “poderão ficar na zona durante décadas”. Outros “poderão derivar para norte, rumo a águas mais quentes”, disse Adrian Luckman.
De acordo com este perito, o desprendimento do iceberg não é um facto necessariamente climático mas pode responder a causas geográficas, relacionadas com a própria vida destes blocos. Porém, o aquecimento global pode estar a acelerar estes processos.

ICEBERGUE TEM 200 METROS DE PROFUNDIDADE

Certo é que, visto de longe, o bloco é monumental, com uma altura de 190 metros, uma profundidade de cerca de 200 metros e um tamanho de 1.155 km cúbicos. Por sua parte, Nowl Gourmelen, professor da Universidade de Edimburgo e membro da ESA, alertou para a necessidade de monitorizar o seu trajeto, de forma a não ameaçar o tráfico marítimo.
Os especialistas já tinham assistido a um fenómeno semelhante com a desintegração das plataformas Larsen A em 1995 e Larsen B em 2002. Porém, a Larsen C é a maior de todas e afirma a ESA que o seu volume de gelo, mesmo sem contar com o bloco agora desprendido, seria suficiente para que os oceanos ganhassem 10 cm.


Nenhum comentário:

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais