terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O Papa na Turquia: uma viagem plena de gestos para o ecumenismo

O Papa na Turquia: uma viagem plena de gestos para o ecumenismo

Foram três dias cheios de gestos simbólicos e palavras fortes, sobretudo no campo do ecumenismo, da afirmação da paz e da defesa da liberdade religiosa. Na sua viagem à Turquia, o Papa Francisco revelou ter rezado pela paz na Mesquita Azul, em Istambul, anunciando o desejo de visitar o Iraque e de se encontrar com o patriarca de Moscovo.

Num dos encontros deste périplo turco, o Papa esteve com o Patriarca ecuménico ortodoxo Bartolomeu, a quem disse que católicos e ortodoxos se encontram a “caminho para a plena comunhão”, garantindo que a Igreja Católica “não tem intenção de impor qualquer exigência, excepto a da profissão da fé comum”.

“A voz das vítimas dos conflitos impele-nos a avançar apressadamente no caminho de reconciliação e comunhão entre católicos e ortodoxos”, afirmou a propósito.

Na mesma ocasião, Francisco e Bartolomeu assinaram uma declaração conjunta em que apelam à intervenção da comunidade internacional em favor dos cristãos do Médio Oriente, mas recusando a hipótese da guerra. No texto, afirmam os dois líderes: “Expressamos a nossa preocupação comum pela situação no Iraque, na Síria e em todo o Médio Oriente.” (mais pormenores aqui; texto integral da declaração, em inglês, italiano e espanhol, aqui)

A manifestação do desejo de visitar o Iraque surgiu já no voo de regresso de Istambul para Roma. Numa conferência de imprensa que durou 45 minutos, o Papa acrescentou que, quando visitou a Mesquita Azul, perguntou ao grão-mufti: “Rezamos um pouco? Ele respondeu-me que sim”, afirmou. “Na mesquita rezei pela Turquia, pelo mufti, por mim. Disse: Senhor, acabemos com estas guerras.”

Na mesma ocasião, o Papa Bergoglio confirmou que tivera a intenção de visitar um campo de refugiados ou o Curdistão, mas tal não foi possível. Mas disse: “Quero ir ao Iraque, já falei com o patriarca [Louis] Sako. Neste momento não é possível, se lá fosse, criar-se-ia um problema para as autoridades, para a segurança.”

Sobre o diálogo com os ortodoxos, Francisco afirmou que “a unidade é um caminho que se tem fazer e fazer juntos”, incluindo em assuntos como a data da Páscoa e o “primado” do bispo de Roma. E acrescentou que já manifestou ao Patriarca Cirilo, de Moscovo, que está pronto para se encontrar com ele – nunca nenhum Papa se encontrou com o Patriarca de Moscovo, líder da mais importante Igreja Ortodoxa, apesar de Constantinopla (actual Istambul) deter o “primado de honra” entre os patriarcas ortodoxos. (Mais detalhes sobre a conferência de imprensa no avião podem ser lidos aqui)

Para ter uma síntese do que foram estes três dias turcos do Papa Francisco, podem ver-se as reportagens de Joaquim Franco, na SIC, através destas ligações:
 
Papa Francisco faz visita de três dias à Turquia - Com o conflito na Síria e no Iraque como pano de fundo, o Papa Francisco começa amanhã uma visita de três dias à Turquia. O chefe da Igreja católica vai encontrar-se com as autoridades civis e religiosas, muçulmanas e cristãs.
 
Istambul à espera do Papa Francisco - Com o terrorismo islâmico em pano de fundo, o Papa Francisco entra amanhã numa mesquita e é acolhido na sede da Igreja Ortodoxa, separada de Roma há 10 séculos. Os enviados da SIC visitaram hoje o local.

Papa rezou com clérigo muçulmano na Mesquita Azul de Istambul - Sob fortes medidas de segurança, o Papa cumpre em Istambul o segundo dia de visita à Turquia. Esta manhã entrou na principal mesquita da cidade e esteve em oração com o clérigo muçulmano.

Papa em "adoração a Deus" virado para Meca na maior mesquita de Istambul - O maior bazar do mundo fica em Istambul. Mas ali poucos souberam que o Papa esteve hoje em "adoração" numa mesquita mesmo ao lado. Não sendo inédito, o gesto ganha especial dimensão por ter sido na Turquia, país vizinho do autoproclamado Estado Islâmico.

Líderes católico e ortodoxo juntos em cerimónia religiosa - O Papa tem esta tarde um encontro com jovens refugiados da Síria e do Iraque na Turquia, última etapa da visita. Pela manhã, num momento de grande relevância para os cristãos, o Papa esteve numa celebração ortodoxa, acompanhada pelos enviados da SIC a Istambul.

Papa esteve com refugiados sírios e iraquianos naTurquia - O Papa já regressou a Roma, depois de três dias de visita à Turquia. Esta tarde encontrou-se em Istambul com refugiados da Síria, depois de mais um momento histórico para o diálogo ecuménico, acompanhado pelos enviados especiais da SIC.

retirado de iMissio (02-12-2014)
[Por António Marujo, ©Religionline]

Nenhum comentário:

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais