domingo, 19 de outubro de 2014

Beatificação de Paulo VI

O papa Paulo VI é beatificado hoje, dia 19/10/14, no Vaticano, numa cerimónia que constitui também uma homenagem ao pontífice que concluiu o Concílio Vaticano II e instituiu a realização de mais um Sínodo dos bispos, uma estrutura que ele próprio criou.
Paulo VI foi o autor de várias exortações e discursos sobre a paz, a justiça e a desigualdade social e promoveu a aproximação aos países de Leste em plena Guerra Fria
O processo de beatificação, iniciado em 11 de Maio de 1993, foi aprovado a 10 de Maio pelo Papa Francisco, cinco dias depois de os cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos considerarem válido um milagre atribuído à intercessão de Paulo VI.
Giovanni Montini que escolheu o nome de Paulo para mostrar a sua missão de propagação da mensagem de Cristo, tornou-se papa a 21 de Junho de 1963, tendo sido o primeiro líder da Igreja Católica a viajar pelos cinco continentes e o primeiro a conversar com o líder da Igreja Anglicana e com os dirigentes das diversas Igrejas Ortodoxas do Oriente.
Paulo VI criou a Assembleia do Sínodo dos Bispos e reabriu o Concílio do Vaticano II, fechado após a morte de João XXIII, dando-lhe prioridade e orientando as suas conclusões.        
Considerado um intelectual aberto ao diálogo, Paulo VI foi o autor de várias exortações e discursos sobre a paz, a justiça e a desigualdade social e promoveu a aproximação aos países de Leste em plena Guerra Fria, principalmente através da encíclica "Humanae Vitae" (1968), em que defendeu que "a paz só pode ser alcançada através da colaboração de todas as pessoas de boa vontade, incluindo as que defendem ideologias erradas".
A encíclica tornou-se um marco na doutrina Cristã em relação ao aborto, esterilização sexual e controlo da natalidade através de métodos artificiais, servindo de base para posteriores documentos papais sobre a família, a ética conjugal e a biotécnica.
Para além da "Humanae Vitae", o pontífice escreveu outras seis encíclicas, entre elas a "Populorum Progressio", em 1967, sobre o desenvolvimento dos povos, ano em que também visitou Portugal.
A cerimónia de beatificação irá decorrer no fim da terceira Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, desta vez sobre a família.
Na cerimónia, além do papa Francisco, estará presente o emérito Bento XVI, que em Dezembro do ano passado, autorizou a avaliação da Congregação para a Causa dos Santos em relação à "heroicidade das virtudes" do pontífice que o havia designado cardeal, no final dos anos 1970.
Lusa/SOL

sábado, 18 de outubro de 2014

Dia Europeu Contra o Tráfico de Seres Humanos


O dia 18 de Outubro é o Dia Europeu Contra o Tráfico de Seres Humanos.

OTráfico de Seres Humanos é um sério problema que afecta cerca de 2,4 milhões de pessoas, com rápido crescimento nos últimos anos.

Assume várias formas desde a exploração sexual e prostituição, a trabalhos forçados e tráfico de órgãos.

As mulheres constituem 2/3 das vítimas de tráfico humano reportadas, 98% das vítimas de tráfico para exploração sexual. São mulheres e meninas reduzidas à condição de mercadoria, sujeitas a actos da mais brutal violência: estupro, tortura, aborto forçado, fome, ameaça de represália sobre familiares e mesmo homicídio.

Mulheres e meninas vítimas de um negócio que, num profundo desprezo pela dignidade humana, alimentando-se da exploração e da escravatura, gera lucros fabulosos a grupos criminosos organizados. Entre os factores que contribuem para o crescimento deste fenómeno destaca-se a degradação das condições de vida.

Consequência de políticas que desvalorizam o ser humano as mulheres portuguesas estão cada vez mais condenadas ao empobrecimento e à perda de direitos humanos básicos, situação que o actual governo está a agravar de forma dramática. 

Sendo Portugal apontado como um país que não cumpre as regras de combate ao tráfico apesar de possuir Planos de Combate a este flagelo, é com grande preocupação que olhamos para o presente e o futuro das mulheres mais vulneráveis, as mais pobres e desfavorecidas.


É urgente criar um movimento de opiniões que condene este flagelo e reclame o combate às causas que lhe estão subjacentes.

Adaptado daqui

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Pratos típicos pelo mundo...

Cada país possui um prato característico que o representa – gastronomicamente falando – para o resto do mundo. Em uma viagem, além de conhecer pontos turísticos, fazer compras e passear pela cidade, a hora de comer também é fundamental para conhecer o lugar visitado.
Um prato típico de um lugar, é aquela comida que realmente nasceu no lugar, e seus ingredientes (na maioria das vezes) também são típicos da região. 
Acrescentamos o  link  ("volta ao mundo em 50 pratos") e ainda uma lista com vários pratos típicos espalhados pelo mundo: 
Ensopado de Carneiro, Irlanda
Os ingredientes do famoso ensopado irlandês são: carne de carneiro (claro!), cebola, batata, cenoura, aipo, salsa picada, caldo de carne e sal e pimenta a gosto. Por ser o prato típico da região, é claro que existem algumas variações de receita para receita, principalmente nos legumes escolhidos. Existe também um descendente desse ensopado, com ainda mais cara de Irlanda: o ensopado de Guiness. A receita é quase igual, mas a carne de carneiro é substituída pela bovina, que é marinada na Guiness, cerveja mais famosa da Irlanda.
Pratos Tipicos - Coreia (Foto: Divulgação)Bulgogi, Coreia
A palavra Bulgogi significa carne de fogo, e é literalmente o que o prato é. A carne bovina é temperada com vinho, água, cebola , molho de soja, cebola, alho e óleo de gergelim (ou oléo de sésamo) depois do tempero a carne vai ao fogo, pode ser grelhada ou cozida, sempre juntos de vegetais. No final a carne é embrulhada em vegetais (alface ou espinafre). Alguns fast-foods coreanos adaptaram o prato para um hambúrguer de Bulgogi.
Pratos Tipicos - Líbano (Foto: Divulgação)Quibe, Líbano/Síria
O prato também é bastante famoso em outros lugares do mundo, inclusive o Brasil. O verdadeiro lugar de origem é indefinido, mas é com certeza no Oriente Médio. No Líbano o quibe é o prato nacional, mas varia em tamanho, formatos e modo de preparo: alguns assados, cozidos e até crus. A receita original consiste em carne moída (ou proteína de soja) e trigo tabule.
Pratos Tipicos - Hungria (Foto: Divulgação)


Goulash, Hungria
Trata-se de um ensopado de carne (de preferência músculo) com vegetais, cebola, páprica, batatas, pimenta e etc. O prato é obrigatório na maioria dos restaurante húngaros e foi criado no século IX para diferenciar a Hungria do Império Astro-Húngaro.
Pratos Tipicos - Estados Unidos (Fotos: Divulgação)

Hambúrguer, Estados Unidos
Existem muitas especulações do verdadeiro país de origem do hambúrguer, mas a verdade é que independente de onde ele nasceu, hoje com certeza a casa do hambúrguer é os Estados Unidos. Dá para arriscar que o prato mais servido pelos restaurantes norte americanos é esse e em suas diversas formas e combinações.


Akee com bacalhau, Jamaica
Pratos Tipicos - Jamaica (Fotos: Divulgação)Akee é uma fruta típica da Jamaica que, em imagens, lembra bastante o guaraná brasileiro mas o gosto não. O sabor do Akee lembra nozes, e o prato típico da Jamaica é a mistura dele com o nosso já conhecido bacalhau. Visualmente lembra uma paeja, mas o gosto deve ser bem diferente (e bom!).

Pratos Tipicos - Austria  (Fotos: Divulgação)



Wiener Schnitzel, Áustria
O Wiener Schnitzel é um filé de vitela (podendo variar com outras carnes) empanado. O que chamamos no Brasil de “bife à milanesa”, o nome Wiener Schnitzel em alemão significa “escalope à moda de Viena”. São muitas origens, mas a verdade é que na Áustria esse é o prato típico, sempre servido acompanhado de salada de batatas.
Pratos Tipicos - França   (Fotos: Divulgação)

Pot-au-feu, França
Na França o prato típico é servido especialmente no inverno e outono, o motivo é claro: o ensopado de carnes, vegetais e especiarias combina com o clima frio.  As carnes podem variar, de galinha, bovina e até de caranguejo.
Pratos Tipicos - Brasil (Foto: Divulgação)

Feijoada, Brasil
No Brasil existem milhares de pratos típicos, muitos deles com origens nordestinas e que usam ingredientes que só podem ser encontrados em nossas plantações. Mas o fato é que nada consegue ser mais brasileiro do que uma feijoada de quarta-feira ou sábado.

Pratos Tipicos - Inglaterra (Foto: Divulgação)


Rosbife e Yorkshire pudding, Inglaterra
O Yorkshire Pudding era servido antigamente antes do Rosbife para estufar os convidados, para que comessem menos carne. Hoje é tudo servido junto com fatias de limão e saladas de batata. O bolinho salgado de massa fofa leva o nome de Yorkshire Pudding leva o nome do mesmo condado em que foi criado.
In http://www.decolar.com/blog/destinos/pratos-tipicos-pelo-mundo



  • Culinária e comidas típicas do Japão
  • A história e o desenvolvimento da culinária de Cuba
  • Comidas e pratos típicos da região norte do Brasil
  • Os alimentos tradicionais da Espanha
  • Culinária da região nordeste do Brasil

  • Receitas da África
  • Muitos colonizadores passavam pela África devido as rotas marítimas que ligavam o Oriente e Ocidente. Sendo assim, a comida típica da África recebeu influência de diversas partes do mundo, além da própria cultura dos nativos. Sua culinária se tornou uma fonte de ingredientes para diversos países do mundo.


    Os escravos sul-africanos por exemplo, que retornavam da Inglaterra, ensinavam o que aprenderam, assim como os africanos que viviam no oriente no período medieval. Existem também pratos exóticos, como o grilo frito. O bobotie é um prato feito com cozido de carne moída, leite, castanhas, pão, cebola, damascos, passas, curry (tempero forte). Essa é a comida típica preferida de Nelson Mandela.
    Normalmente, a maioria dos trabalhos relacionados à alimentação na África, são obrigações das mulheres. Desde a "plantação" ou "shambas" (como são chamados os campos de plantio), passando pela capina, plantio e colheita, até as atividades que incluem cozinhar e servir alimentos. Mas em algumas regiões, a mulher fica encarregada dos pratos doces, enquanto o homem prepara a carne.

    Tradicionalmente, a cozinha na África fica do lado de fora da casa, ou em uma construção separada dos quartos e salas. Até hoje, a comida mais típica na África encontrada na casa do nativo, são carnes com vegetais, fortemente temperadas em uma larga panela preta. A panela normalmente fica em cima de três pedras dispostas em triângulo, e o fogo consome lentamente três pedaços de madeira para cozinhar os alimentos.

    Comida típica do africano:

    Legumes:
    Batata doce
    Quiabo
    Melancia
    Mandioca
    Amendoins
    Repolho
    Amendoins

    Carnes:

    Frango

    Carne de porco
    Bife
    Variedade de peixes locais

    Plantas:

    Alho

    Pimenta Melegueta - "West Africa" (substituto de cardamomo)
    Cravos-da-índia
    Pimenta Preta
    Cardamomo
    Noz-Moscada
    Curcuma
    Arroz Mix
    Caril em pó
    Outras comidas típicas:
    Limão
    Arroz


    Algumas imagens dos pratos típicos da África:


    prato típico
    Chicken Curry (Frango com Curry)


    prato africano
    Bunny Chow (Pão recheado com frango)

    prato tradicional

    Biltong (Carne seca)

    culinária da áfrica

    Babotie (Parecido com a lasanha)

    prato típico da áfrica
    Oxtail (Rabada)

    cozinha da áfrica
    Umnqgusho (Flocos de milho secos) 
  • in Blog Culinárias do Mundo

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Campanha de Natal da UNICEF



Se a Zara e a Primarkt já têm artigos de Natal à venda, podemos começar também a pensar na Campanha de Natal da UNICEF. 

Contacta as professoras  Ana Fontes  e Luísa P. e faz a tua encomenda!

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Esta norueguesa de 12 anos vai casar amanhã com um homem de 37?

Thea tem 12 anos e a mãe disse-lhe que vai ter de casar com um homem 25 anos mais velho. Desde então, esta menina norueguesa tem alimentado um blogue onde conta os preparativos para a cerimónia forçada, sobre as intenções do futuro marido de a tirar da escola e sobre a ‘obrigação’ de ter filhos imediatamente.
O blogue conta com mais de meio milhão de leitores e já motivou uma torrente de chamadas para a polícia norueguesa. Nas redes sociais, a hashtag #stoppbryllupet (parem o casamento) tornou-se viral.
Tudo não passa de uma genial campanha de choque contra o drama dos casamentos forçados de menores. Todos os anos, 39.000 crianças em todo o mundo são entregues pelos pais a homens mais velhos. A maioria das vítimas que frequenta uma escola acaba por abandonar os estudos. Iniciam a sexualidade precocemente e, ao engravidarem durante a puberdade, correm graves riscos para a saúde, incluindo a morte.
A organização norueguesa responsável pela campanha, a Plan International, admite que as imagens e os textos do blogue de Thea são “provocantes” e assumem o objectivo de indignar a opinião pública.
O efeito tem sido positivo, já que a organização tem recolhido donativos para crianças em risco de casamento precoce. Não na Noruega, onde o fenómeno se reduz a casos muito raros de crianças de minorias étnicas, mas em países como o Bangladesh e a Tanzânia.
A escolha de 11 de Outubro como data para o ‘casamento’ também não acontece por acaso. Trata-se do Dia Internacional da Rapariga, uma data promovida pelas Nações Unidas para alertar a opinião pública mundial para os desafios que as meninas enfrentam.
De resto, a atribuição esta sexta-feira do Nobel da Paz a Malala Yousafzai vem sublinhar o problema do acesso das raparigas à educação. A jovem paquistanesa de 17 anos foi atingida a tiro na cabeça, em 2012, por um combatente talibã, em represália pelos seus textos críticos das restrições impostas às meninas do Vale de Swat.
10/10/2014, in Sol

Prémios Nobel 2014

MEDICINA
Nobel da Medicina distingue descoberta sobre 'GPS interno'


O norte-americano John O'Keefe e um casal de noruegueses, May-Britt e Edvard Mosel, foram hoje galardoados com o prémio Nobel da Medicina 2014


Os premiados foram recompensados pelas suas descobertas sobre as "células que constituem um sistema no cérebro de determinação da posição", uma espécie de GPS interno, segundo o júri.

FÍSICA
Os japoneses Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura, este último naturalizado americano, foram anunciados como os vencedores do Prêmio Nobel de Física 2014
Os japoneses Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura, este último naturalizado americano, foram anunciados como os vencedores do Prémio Nobel de Física 2014 pela invenção do díodo emissor de luz LED.

QUÍMICA
O trio vencedor do Nobel de Química: os americanos Eric Betzig (à esq.) e William Moerner (à dir.) e o alemão Stefan Hell (centro).O Prémio Nobel de Química de 2014 foi oferecido a dois americanos e um alemão: Eric Betzig, William Moerner e Stefan Hell, pelas suas pesquisas na área de microscopia fluorescente de alta resolução. O trabalho inovador dos cientistas introduziu a nanotecnologia na microscopia ótica, permitindo visualizar o movimento de moléculas nas células vivas.

LITERATURA

O escritor francês Patrick Modiano é o galardoado com o Prémio Nobel da Literatura 2014. "Através da arte da memória, ele evocou os mais inapreensíveis destinos da Humanidade".

PAZ
A ativista paquistanesa era a mais jovem entre os favoritos a receber o galardão. Já Kailash Satyarthi é um indiano que também tem lutado contra o trabalho infantil.

Malala tornou-se num símbolo reconhecido internacionalmente de resistência aos esforços dos talibãs em negar educação e outros direitos às mulheres. 

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

domingo, 5 de outubro de 2014

Aquilo que vemos quando olhamos os outros depende...

Um casal mudou-se para um novo bairro. Na manhã do dia seguinte, enquanto tomavam café da manhã, a mulher olhou pela janela e viu sua vizinha estendendo roupas. Imediatamente ela comentou com o marido: “As roupas não estão limpas, nossos vizinhos não sabem lavar roupa, quem sabe eles precisem de um sabão melhor!”.

Durante um mês eles comentaram sobre as roupas sujas dos vizinhos. Até que um dia a mulher olhou pela janela e viu a vizinha estendendo roupas impecavelmente limpas.
Então ela disse ao marido: “Nossos vizinhos finalmente aprenderam a lavar roupa, veja como estão limpas! Quem será que os ensinou?”.
Então o marido lhe disse: “Minha querida, na verdade fui eu que acordei mais cedo hoje e limpei a nossa janela!!!”.
Assim é a vida: aquilo que vemos quando olhamos os outros depende de quão limpas estejam as janelas através das quais olhamos. Antes de criticar e buscar algo no outro para julgar, quem sabe não seja melhor perguntar se não estamos prontos para um novo olhar.
in Aleteia

Médicos confirmam primeiro nascimento de um bebé a partir de um útero transplantado

Técnica pioneira nunca tinha sido bem-sucedida, desde a primeira tentativa em 2000 na Arábia Saudita.





A notícia é avançada este sábado pela revista de medicina britânica The Lancet. Segundo esta, a mulher nasceu sem útero devido a um problema genético e recebeu um útero de uma amiga de família, de 61 anos, em situação de menopausa há sete anos. O parto decorreu no mês passado, sem complicações para a mãe e bebé. A criança nasceu com 1,775 quilos, após 31 semanas de gestação, e saiu do hospital dez dias após o nascimento.
A mulher agora mãe tem os ovários intactos e capacidade de produzir óvulos. Alguns destes foram recolhidos e fecundados com espermatozóides do marido através de técnicas de fertilização in-vitro. Desta fecundação resultaram 11 embriões que foram congelados, mas apenas um embrião foi utilizado no tratamento de fertilidade um ano após o transplante de útero. Pouco depois foi confirmada a gravidez.
A equipa que procedeu a todo o processo, dirigida por Mats Brännström, professor e especialista em ginecologia obstétrica na Universidade de Gotemburgo, Suécia, afirma citada pela Lancet que foi verificado apenas um problema durante a gravidez, que foi tratado com o recurso a corticóides. Às 31 semanas de gestação, a mãe mostrou sinais de pré-eclâmpsia (hipertensão) e foi internada para ser sujeita a uma cesariana.
O nascimento a partir de um útero transplantado é um dos avanços mais esperados para quem investiga há mais de uma década alternativas que ajudem as mulheres com problemas de fertilidade, seja por questões genéticas, malformações ou vítimas de cancro, a serem mães. Poderá também vir a evitar que se recorra às chamadas barrigas de aluguer.
“Este sucesso é baseado em mais de dez anos de investigações intensas em animais e de treino cirúrgico da nossa equipa e cria a possibilidade de tratar um bom número de jovens mulheres no mundo que sofrem de infertilidade uterina”, observou Mats Brännström, que esteve envolvido nas investigações. O médico sublinha ainda que o nascimento “demonstra a viabilidade da transplantação de útero de uma dadora viva, mesmo que esta esteja na menopausa”.
A mulher que teve uma gravidez bem-sucedida após o transplante de útero, de uma dadora viva, é uma das nove suecas submetidas a esta intervenção no ano passado. Algumas destas mulheres nasceram sem útero – sofrem de síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser (MRKH), uma anomalia congénita que afecta uma em cada 4500 mulheres –, outras tiveram de remover o útero devido ao cancro do colo do útero. A maioria tem cerca de 30 anos. 
Na Turquia, uma mulher de 22 anos recebeu em Agosto de 2011 um útero de uma dadora morta há dois anos e conseguiu engravidar passados cerca de oito meses. No entanto, após oito semanas de gestação os médicos interromperam a gravidez porque a ecografia não mostrava os batimentos cardíacos do embrião. A primeira tentativa de transplante foi realizada em 2000 na Arábia Saudita, com uma dadora viva, mas fracassou passados três meses – o útero teve de ser removido, devido à formação de um coágulo sanguíneo.

04/10/2014 - 10:53

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais