domingo, 26 de março de 2017

187 países apagaram as luzes pelo planeta, um novo recorde

A organização não-governamental ambientalista WWF — Fundo Mundial para a Natureza, que promove a iniciativa, indicou em comunicado que a Hora do Planeta gerou mais de 1,1 milhões de visualizações nas redes sociais em 24 horas.
A WWF recordou que 2016 foi o ano com as temperaturas mais altas desde que há registo, destacando que a iniciativa, que cumpriu o seu décimo aniversário, é mais necessária do que nunca.
“Uma vez mais, as pessoas têm falado através da Hora do Planeta. Se estás nas Filipinas, ou no Perú ou em Portugal, a mudança climática é importante e a participação recorde deste ano é um poderoso lembrete de que as pessoas que estão na vanguarda das alterações climáticas querem fazer parte da ação”, afirmou Sid Das, diretor da iniciativa da WWF.
Entre os monumentos e edifício emblemáticos que ficaram às escuras durante 60 minutos no sábado estão a Torre Eiffel, a Ópera de Sidney, o Big Ben ou o Empire State Building.
Em Portugal, a Hora do Planeta teve a participação de pelo menos 140 municípios, um recorde de participações portuguesas na iniciativa.



















quarta-feira, 15 de março de 2017

Hearbeat (O bater do coração) - "Juntos podemos ter esperança"

Hearbeat (O bater do coração), canção interpretada por Ansam, uma rapariga síria de 10 anos, uma dos muitos milhões de deslocados devido ao conflito, é simultaneamente, um apelo e uma mensagem de esperança das crianças da Síria para o resto do mudo na data em se completam 6 anos de guerra no seu país. 

Gravado numa cidade síria arrasada pela guerra, o videoclip conta com a participação de crianças deslocadas que, tal como Ansam que nasceu cega, participam em programas de apoio psicológico da UNICEF.

Saiba mais sobre a situação das #CriançasdaSíria em http://www.unicef.pt/Crise-Siria_6-an...

Zade Dirani, Embaixador de Boa Vontade da UNICEF Norte de África e Médio Oriente doou esta música à UNICEF.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Álcool na adolescência causa danos cerebrais irreversíveis

É uma questão de senso comum: como o tabaco, é universalmente reconhecido que o consumo excessivo de álcool tem consequências negativas no nosso organismo. Mas um novo estudo científico recém-publicado na revista “Addiction” vai mais longe e conclui que os adolescentes que bebem demais tendem a ter menos massa cinzenta no cérebro, sendo essa estrutura responsável por funções como a memória, a tomada de decisões e o autocontrolo.
A investigação, elaborada por pesquisadores da universidade da Finlândia Oriental, na Finlândia, acompanhou 62 jovens durante dois anos — sendo que todos eles tinham participado num estudo sobre o bem-estar em que relatavam o seu consumo alcoólico durante a adolescência, dos 13 aos 18 anos. Os resultados demonstraram que 35 deles abusavam do consumo de álcool — bebiam pelo menos quatro vezes por semana, ou bebiam muito, com menor frequência. Tomografias Axiais Computadorizadas mostraram que os jovens que bebiam álcool em excesso tinham menores volumes de massa cinzenta.
“Mudanças na estrutura do cérebro pode ser um dos fatores que contribuem para os problemas sociais e mentais entre os indivíduos que usam substâncias”, afirmou Noora Heikkinen, investigadora principal do estudo. 
O neurologista José Barros, diretor clínico do Centro Hospitalar do Porto, entende que esta investigação está em linha com aquilo que já se sabe acerca do consumo excessivo de álcool. “As complicações neurológicas do alcoolismo são clássicas, muito prevalentes e variadas”, explica. 
“O consumo excessivo de álcool é um fator de risco para a deterioração do sistema nervoso central (cérebro, cerebelo, tronco cerebral, medula espinhal), do sistema nervoso periférico (raízes, plexos e nervos) e do músculo.” 
E chama a atenção para outras consequências nefastas do álcool, menos discutidas: “Pode existir uma relação direta de causa-efeito entre a toxicidade do álcool e as lesões neurológicas, mas também indireta. As bebidas alcoólicas são muito calóricas, levando os indivíduos à saciedade precoce, dispensando os alimentos sólidos, precipitando carências de proteínas, vitaminas e minerais. Por isso, costuma classificar-se o alcoolismo no capítulo das doenças tóxico-carenciais.”
Por todas as razões já conhecidas, e as que falta eventualmente conhecer, não é demais relembrar: experimentar e desbravar novos territórios, ser rebelde, fará sempre parte da adolescência, mas é preciso um esforço extra de consciencialização para prevenir eventuais danos, que podem ser irreversíveis. Daqui

domingo, 5 de março de 2017

Nelson Évora repete título europeu na pista coberta


































ÚLTIMA HORA: 

Nelson Évora é campeão da Europa de Triplo Salto em Pista Coberta. 
Nelson venceu o Europeu de Belgrado com 17.20 metros, melhor marca nacional do ano. 

Visita de Estudo a Salamanca, 2017





👦👧  😞 ⛆⛆ 😊  ☀ 😴 🌞  😍 😉

Ciudad Rodrigo - La Alberca - Salamanca  e Viseu
Chuva - Neve - Sol

3 e 4 de março

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais