segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Para reflectir: "Pontes entre nós..."

Adolescência...






A adolescência

A adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pessoas. É nela que cada um descobre a sua identidade e define a sua personalidade.

Nesse processo, manifesta-se uma crise, na qual se reformulam os valores adquiridos na infância e se assimilam numa nova estrutura mais madura.

A adolescência é uma época de imaturidade em busca de maturidade. Mas... como é difícil para os pais este novo período na educação dos filhos! No adolescente, nada é estável nem definitivo, porque se encontra numa época de transição.

Vejamos, pois, em que consiste a adolescência e o que é a maturidade; quais são as mudanças que os adolescentes costumam sofrer, bem como as fases pelas quais vão passando, para podermos ter atitudes positivas que favoreçam a superação dessa crise.

O caminho básico que os pais devem seguir é o da compreensão, com o devido respeito e carinho que merece cada um dos adolescentes.

A adolescência é este período no qual uma criança se transforma em adulto. Não se trata apenas de uma mudança na altura e no peso, nas capacidades mentais e na força física, mas, também, de uma grande mudança na forma de ser, de uma evolução da personalidade.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Resposta ao comercial - "Existem razões para acreditar"

Há razões para acreditar num mundo melhor...

As bem-aventuranças dos nossos dias...


Felizes os que sabem rir de si próprios, porque se divertirão imenso toda a vida.
Felizes os que sabem distinguir uma montanha de um montículo de terra: evitarão muitos incómodos.
Felizes os que são capazes de descansar e dormir, sem procurar desculpas: tornar-se-ão sábios.
Felizes os que sabem calar e escutar: aprenderão coisas novas.
Felizes os que são suficientemente inteligentes para não se levarem muito a sério: serão apreciados pelos que os rodeiam.
Felizes se sabeis contemplar com serenidade as pequenas coisas e, pacificamente as importantes: chegareis longe na vida.
Felizes se sabeis admirar um sorriso e esquecer uma afronta: no vosso caminho haverá sempre sol.
Felizes se sabeis interpretar com benevolência as atitudes dos outros, mesmo que as aparências sejam contrárias: passareis por ingénuos, mas é o preço do Amor.
Felizes os que pensam antes de agir, e os que rezam antes de pensar: evitarão muitos erros.
Felizes se vos sabeis calar e sorrir, mesmo quando vos tiram a palavra, quando vos contradizem ou vos pisam os “calos”: o Evangelho começa a entrar no vosso coração.
(Autor desconhecido)

Flash Mob - reflexão

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Dalai Lama fará visita de oito dias ao Reino Unido


O Dalai Lama, líder espiritual dos budistas tibetanos no exílio, fará em junho uma visita de oito dias ao Reino Unido, a primeira em quatro anos, para dar uma série de conferências, anunciou nesta segunda-feira o Escritório do Tibete em Londres.

O prémio Nobel da Paz iniciará sua visita em 16 de junho em Manchester (noroeste da Inglaterra), onde falará aos jovens sobre "a necessidade urgente de fomentar a cultura da não violência para construir um mundo pacífico".

Com 76 anos, o Dalai Lama seguirá posteriormente para Londres e Escócia, onde tem atos previstos em Edimburgo, Dundee e Inverness, até o final da viagem, previsto para 23 de junho, acrescentou o comunicado.

O escritório londrino não pôde confirmar por enquanto se o Dalai Lama se reuniria com alguma autoridade política durante sua visita ao Reino Unido.

Em sua última visita, em 2008, o então premier, o trabalhista Gordon Brown, se reuniu com o líder tibetano exilado desde 1959, mas fora de sua residência oficial de Downing Street para não irritar a China.

O Dalai Lama, que em agosto deixou suas funções políticas nas mãos de um novo chefe de governo tibetano no exílio, Lobsang Sangay, para se concentrar em assuntos espirituais, dedicou parte de sua vida a defender a autonomia real do Tibete, sob administração chinesa, e continua sendo considerado por Pequim um "separatista" perigoso.

in AFP

Budismo







Vídeo:



Dalai Lama: a voz que espalha a tolerância pelo mundo.



Quando há uns anos a Apple pôs em marcha uma campanha de publicidade (Think Different - Pense Diferente) fez uma acordo com o Dalai Lama para a utilização da sua imagem. "Eu sou aquilo que vocês quiserem, se tiver de ser um screensaver de computador, assim seja", foi a reacção do homem que incarna a dupla qualidade de líder político do Tibete (no exílio) e de guru do budismo à escala mundial.
O ponto de vista de Tenzin Gyatso, o 14.º Dalai Lama , é, como sempre, de uma extrema simplicidade: o que importa é divulgar a causa do Tibete e que as pessoas a encarem com simpatia.
E é isso que o guia na constante peregrinação à volta do mundo, que já o tornou na segunda figura mais conhecida, a seguir ao Papa, e numa das 100 personalidades mais influentes do planeta, no ranking de 2005 da revista Time.
Jetsun Jamphel Ngawang Lob- sang Yeshe Tenzin Gyatso, o nome que adoptou quando foi consagrado no topo da hierarquia do Tibete, há muito que perdeu as ilusões acerca da independência da sua pátria. A consagração dessa desistência foi oficializada no plano de paz que apresentou em 1987, no qual prevê o estabelecimento de uma região com algum grau de autonomia em relação a Pequim. No livro A Vida, a Morte, o Renascimento (uma espécie de auto-entrevista biográfica, editada em Portugal pela Asa), o tema é abordado de forma cristalina: "O Tibete foi independente durante séculos. Agora, já não o é. Devemos encarar as coisas de frente. Exigimos a autonomia, já não sonhamos com a independência. Mas queremos negociar na base de um respeito mútuo. As condições já não são as do passado e estamos preparados para nos inspirar nas palavras de Deng-Xiao-ping: um país, dois sistemas." Mas se Pequim tem usado esse princípio noutras regiões, parece muito reticente quanto ao Tibete, aparentemente receoso de que a autonomia baseada num princípio religioso possa conduzir, a prazo, a uma desanexação. E, é claro, devido à tensão que cultiva com a Índia.
É na índia, mais precisamente em Dharamsala, que o Dalai Lama estabeleceu um Governo no exílio, após ter abandonado o Tibete, em 1959, durante uma insurreição armada contra os chineses.

É aí, naquela que é conhecida por Pequena Lhasa, numa referência à capital do Tibete, que funciona um Parlamento e um Governo eleitos pelos tibetanos no exílio. É igualmente local de peregrinação de vedetas de Hollywood atraídas pelos princípios filosóficos expandidos pelo Dalai Lama , mas igualmente dos muitos políticos que o têm recebido à escala mundial. Das Nações Unidas, ao Vaticano, as portas têm estado permanentemente abertas a este homem que já teve a tentação de regressar, mas que sempre chega à conclusão de que é mais útil no exterior. "Embora refugiado, permaneço livre, livre de falar em nome do meu povo. No mundo livre, sou mais útil como porta-voz."
Foi também em Dharamsala que, a 6 de Julho deste ano, Tenzin Gyatso comemorou o seu 70.º aniversário, numa festa em que participaram mais de 10 mil pessoas, entre tibetanos e estrangeiros.
É com a tranquilidade que coloca em cada palavra que encara a morte. Mas sabe que, quando isso acontecer, o Tibete poderá conhecer dias de raiva. Os chineses não se cansam de repetir que têm legitimidade para escolher o seu sucessor, mesmo sabendo que, com a internacionalização da causa tibetana, ele será sempre visto como um fantoche. Uma coisa é certa, quando o 14.º Dalai Lama morrer, um grupo de monges por-se-á a caminho à procura da sua reencarnação. Na bagagem, levam alguns dos brinquedos preferidos da infância de Tenzin Gyatso na esperança de que uma criança, algures no "tecto do mundo", exclame, como todos os seus antecessores, "é meu, é meu".


por JOÃO MORGADO FERNANDES, DN, 26 Agosto 2005

Islamismo

O Islamismo no programa SINTONIA ALTERNATIVA transmitido diariamente pela TV Cidadania de Uberlândia.
O vídeo, baseado num documentário da Liberty Entertainement, mostra as origens da religião e fundamentos.



Islamismo - Alcorão - versículos do Alcorão traduzido


Fitna - A ameaça do islamismo radical

Cristianismo


Parte A

Parte B

Judaísmo

Judaísmo - Documentário (USJT)





terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Oração Hindú


- O mundo inteiro é apenas uma família.
- Que todos sejam felizes, que todos sejam saudáveis, que todos realizem o Bem, que a infelicidade não toque a sorte de ninguém, nunca.
- Que nos protejamos uns aos outros; que trabalhemos juntos, para juntos obtermos os frutos dos nossos trabalhos; que os frutos sejam dignos; que comamos juntos o nosso pão; que não haja conflito, zanga, inveja entre nós, nunca.
- Que nos venham pensamentos nobres de todos os quarteirões do universo, sempre intactos, sem obstáculos, sem impedimentos, num caudal constante, surgindo de fontes permanentes.


in Revista Cais, nº64, Religiões e o caminho da paz.

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais