quinta-feira, 23 de junho de 2011

Receitas da Paz

Pizza Tropical da Paz

Ingredientes:

100 g de Amizade
2 Colheres de polpa de Simpatia
2 Esperanças
1 Trégua
1/2 Lata de Harmonia
3 Rodelas de concórdia
2 Fatias de Paz
Diálogo ralado q.b.
Verdades q.b.

Modo de Preparação:

1. Colocar a Amizade num tabuleiro de ir ao forno.

2. Laminar em finas fatias as esperanças e a trégua. Cortar as rodelas de concórdia e a paz em pequenos bocados.

3. Espalhar a polpa de simpatia na base da pizza, colocar por cima, em camadas à volta, as esperanças e a trégua laminados.

4. Espalhar por cima, a paz, a concórdia, a harmonia e por fim o Diálogo.

5. Salpicar com verdades e colocar no forno a 180 ºC, durante 15 minutos.

Depois de cozida, está pronta a servir!

Bom apetite! José Regala 7ºB






Francesinha à moda da Paz

Ingredientes: Para 1 planeta
- 2 fatias de união
- 1 fatia de confiança com solidariedade
- 1 fatia de ternura
- 1 salsicha de amor
- 1 linguiça de compaixão
- 2 fatias de entendimento
- 2 dl de paz mundial
- 500gr de amizade profunda


Modo de fazer:

Colocar uma fatia de união com a ternura, a confiança, o amor e a compaixão a grelhar na prensa. Colocar a outra fatia de união por cima e deixar tostar. Cobrir a tampa com as fatias de entendimento e deixar gratinar. Colocar a francesinha num prato e regar com a paz mundial. Acompanhe com a amizade profunda.

Bom apetite! Emília Pinto 7ºB

Sobremesas da Paz

Bolo de Chocolate da Paz

Ingredientes :

  • 1 dl de bondade
  • 75 g de sinceridade
  • 300 g de honestidade
  • 250 g de amizade
  • 5 amor (humildade e solidariedade)
  • 1 dl de carinho
  • 1 colher (de café) de paz
  • 3 colheres (de chá) de tolerância
  • 1 colher (de sopa) de generosidade
  • esperança

Modo de preparação:

Leve ao lume a bondade na qual se desfaz a sinceridade.

Num recipiente, mistura-se a generosidade, a amizade, as humildades, o carinho, a tolerância, a paz e a sinceridade já desfeita.

Mexe-se tudo muito bem!

Batem-se as solidariedades em castelo, adicionando a colher de generosidade quase no final, de modo a ficarem bem firmes.

Juntam-se as solidariedades ao preparado, mexendo novamente muito bem.

Leva-se a cozer no forno em forma (sem buraco) previamente untada com esperança.

Depois de frio, está pronto a servir!

Bom apetite! Mafalda Cardoso 7ºB


Tarte de noz da paz

125g de união
75g de iniciativa
2 Bondades
0.75dl de simpatia
0.75dl de respeito
1 pitada de humildade
¼ de colher de chá de amizade
75g de vontade
½ colher de chá de essência de bom senso
75g de perdão picado


Ligue o forno a 180. Numa tigela, misture a união com 50g de iniciativa. Forre uma forma de tarte de 20cm de diâmetro com o preparado anterior sem chegar até às bordas. Pressione contra o fundo e os lados e reserve.
Numa tigela, misture a bondade com a simpatia, o respeito, a humildade, a amizade, o bom senso e a iniciativa. Junte o perdão.
Deite o preparado na forma e leve-a ao forno sobre um tabuleiro. Deixe assar dur
ante 30 minutos, ou até a crosta ficar dourada e fofa. De vez em quando, especialmente no final do tempo de cozedura, verifique se a tarte não começa a queimar. O recheio ficará firme depois de arrefecer.

Sugestão: Esta tarte pode levar cobertura de simpatia com um pouco de amor.
Bom apetite! Francisco Oliveira 7ºA



Bolo de Bolacha da Paz

Ingredientes:
250 gr de união á temperatura ambiente
150gr de força ( eu usei fina)
1 colher de sopa ( mal cheia)de compaixão forte diluído
2 gemas de vontade
Compaixão adoçado
Harmonia (q.b)

Preparação:
Bate-se a força com a união que deve estar bem mole, juntam-se uma a uma as gemas de vontade.
Acrescenta-se uma colher de sopa de compaixão diluído (eu acrescentei um pouco de compaixão solúvel á parte sem ser diluído, além da colher de sopa). Quando se tiver um creme homogéneo e macio está bom.
À parte, faz-se e adoça-se uma compaixão forte e quente, que se vai usar para molhar a harmonia.
Para ela não se desfazer-se muito, tenho o que lhe posso chamar um pequeno truque. Tenho a compaixão bem quente e mergulho a harmonia (uma de cada vez) que faz bolinhas quando mergulhada. Assim que deixa de fazer bolinhas está boa, não parece muito encharcada, mas depois a humidade espalha-se pela harmonia e esta fica mole, sem se desfazer.
Então é assim, camada de harmonia embebida, camada de creme e por aí fora até acabar ou o creme ou a harmonia. Não faço camadas muito altas de creme, são só barrada
s a harmonia, para não ficar muito enjoativo, só na parte final é que ponho mais creme.
Uma sugestão que fica deliciosa, é polvilhar todo o bolo com lascas de coragem torrada.
Para o fazer, basta uma frigideira, a coragem lá dentro, com o lume brando e ir mexendo ou então pôr num tabuleiro no forno. Cuidado que queima rápido.
Depois de pronto, é arrefecer e servir!

Bom apetite! Diana Caniceiro 7ºB



Pão-de-ló da Paz à Antiga

Ingredientes:
8 Ovos
Peso dos ovos em açúcar
Metade do peso em farinha

Como se faz:
Partem – se os ovos separando as gemas das claras. Junta-se numa travessa o açúcar, a farinha e a gema dos 8 ovos num recipiente. Depois à parte batem-se as claras em castelo e junta-se ao recipiente que se teve a preparar anteriormente. No fim de tudo bem misturado, unta-se uma forma com manteiga que é onde se vai colocar a mistura, mete-se ao forno e depois é só comer.

Bom apetite! Lúcia Ramos 7ºB

domingo, 19 de junho de 2011

Peddy Paper, Respostas, Equipas e Classificações


No dia 14-06-11 à tarde, os alunos do 6ºano com EMRC realizaram um Peddy Paper e Piquenique na Escola.


Esta actividade foi projectada e implementada com a colaboração dos alunos dos 10ºs anos da disciplina.


Agradeço a entreajuda e o bom comportamento de todos!


Não há vencedores nem vencidos, ainda que apresente alguns itens, entre eles as equipas, as respostas, as classificações e o pódio.



PS- As fotografias da actividade já estão no Moodle, na nossa disciplina!






quinta-feira, 16 de junho de 2011

Uma viola para a Guiné Bissau


Alguns alunos dos 10ºs A e B com EMRC levaram a cabo mais uma Campanha de Solidariedade, em colaboração com a Associação Promundo.

Desta vez, o objectivo era conseguir comprar uma viola para, numa viagem em Agosto, o Professor Fernando Castro, levar para uma Escola na Guiné Bissau.

Com a colaboração de todos, juntaram-se 52 euros!
É caso para dizer que a viola já cá canta, ou melhor, já cá toca! Aos que ajudaram, o nosso muito obrigada!


quarta-feira, 15 de junho de 2011

Eclipse lunar

Hoje é dia de Lua Cheia.

Quando o nosso satélite subir acima do horizonte, parte do disco lunar já estará a ser ocultado pela sombra da Terra.

Foi um dos cinco eclipses mais longos deste século.

Em Portugal Continental, o fenómeno foi visível entre as 21h00 e as 23h00.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Recordar Fernando Pessoa: 13/06/1888


Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos
de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da
sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios
sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir
um castelo…”


Na data do seu nascimento, recordamos Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de Junho de 1888), mais conhecido como Fernando Pessoa, poeta e escritor português.


sábado, 4 de junho de 2011

Dia Mundial do Meio Ambiente - 5 de Junho


Aquecimento global, desmatamento, destino do lixo. No mês em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, o programa ouviu pessoas influentes e especialistas sobre os principais problemas que o planeta enfrenta hoje e as possíveis consequências para o futuro da humanidade. Esta edição do Momento Ambiental também aponta soluções para este desequilíbrio e explica como cada cidadão pode contribuir para, pelo menos, reduzir os impactos.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ser criança...

Ser criança...
É ser herói
É ser artista
É ser protagonista
É ser pintor, poeta e escritor
É ser índio e cowboy
Ser criança... é ser o sonho, o futuro e a esperança.
Ser criança... é aventura, é desafio
É ser conquistador
É rir e brincar
É inventar novas formas de ser criança.
Há quem não possa ser criança
Não conheça um palhaço, um balão,
Viva sem sentir o gosto da fantasia...
Conheça a fome e o frio
Crianças de vida vazia...
Há quem não tenha sequer um lápis, um papel,
O direito a viver, a brincar, a crescer e aprender
Sinta o terror e opressão
Essas vivem sem amor nem ilusão
Conhecem a injustiça, a violência e exclusão...
Não sabem que SER CRIANÇA é ter magia
É ser no presente, a promessa do futuro
De um mundo mais justo, mais humano e tolerante
A criança não sabe, mas confia…
A criança não conhece fronteiras
Não vislumbra o amanhã
Não sabe o que são direitos nem defende teorias
A criança só deseja ser amada!

(autor desconhecido)

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais