quinta-feira, 28 de abril de 2011

Já temos novo Bispo!



Virgílio Antunes, apurou o CM, acaba de ser nomeado para o cargo pelo Papa Bento XVI. D. Albino Cleto pediu em Março do ano passado a resignação, por limite de idade, imposta pelo Código de Direito Canónico, aguardando-se desde então a nomeação do seu sucessor.

Diversos nomes foram apontados para a sucessão, como o de D. Carlos Azevedo, bispo auxiliar de Lisboa, e o de José Rafael Espírito Santo, líder em Portugal do Opus Dei.

O padre Virgílio Antunes, de 49 anos, tem no currículo funções de docente universitário, Juiz do Tribunal eclesiástico, Delegado Episcopal para o Diaconado Permanente e membro do Colégio de Consultores. Natural de São Mamede (Batalha), foi presbítero da Diocese de Leiria-Fátima. Frequentou o Seminário Menor de Leiria e fez o Curso Filosófico-Teológico no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra.

in Correio da Manha


Desejamos ao nosso novo Pastor as mais sinceras felicidades nesta nobre missao ao serviço da Igreja de Cristo!


PS- Em Espanha, nao há o til. As nossas desculpas.

terça-feira, 26 de abril de 2011

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um cravo de liberdade




Hoje vivemos em Democracia e Liberdade!!!



Votamos frequentemente em diversas situações, sentindo a importância do exercício deste direito tão importante na vida dos cidadãos e podemos manifestar as nossas opiniões, sem censura.


Mas, no nosso país, nem sempre foi assim...


Tempos tristes existiram, com guerra e tortura desumana!Foi a revolução do 25 de Abril de 1974, também denominada por Revolução dos Cravos, que decretou o fim da ditadura do chamado Estado Novo e da guerra colonial em África.


O povo português conquistou então a Liberdade e com o processo revolucionário que se seguiu, viu consagrados direitos fundamentais para uma vida digna e livre!
Devemos conhecer o passado para entendermos o presente e, desde já, construirmos o futuro que desejarmos!

sábado, 23 de abril de 2011

Feliz Páscoa!

A Páscoa é vida, é alegria!











Queria poder dar-te um Abraço ...e um Beijinho bem Carinhoso !!!


Queria poder dizer também...


que a cada Amanhecer, renasça em ti,
Cada vez mais, a Fé, a Esperança e o Amor.







Desejo que todos os Ovinhos de Páscoa,


os Abraços e as Felicitações


que venhas a receber nesta data,


dos teus amigos, familiares, e de todos aqueles que te amam,


se revertam em Muita Saúde, Paz, Amor e Prosperidade.




Gostaria de lembrar que a fraternidade é e sempre será um dos mais nobres sentimentos que cultivamos dentro de nossos corações.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O Paradoxo do Nosso Tempo...


O paradoxo do nosso tempo, na história, é que temos edifícios mais altos, mas pavios mais curtos; auto-estradas mais largas, mas pontos de vista mais estreitos; gastamos mais, mas temos menos; compramos mais, mas desfrutamos menos.
Temos casas maiores e famílias menores; mais conveniências, mas menos tempo; temos mais graus académicos, mas menos senso; mais conhecimento e menos poder de julgamento; mais proficiência, porém mais problemas; mais medicina, mas menos saúde...

Bebemos demais, fumamos demais, gastamos de forma perdulária, rimos de menos, conduzimos rápido demais, irritamo-nos muito facilmente, ficamos acordados até tarde, acordamos cansados demais, raramente paramos para ler um livro, ficamos tempo demais diante da TV, do PC e do telemóvel e raramente rezamos.

Multiplicamos as nossas posses, mas reduzimos os nossos valores. Falamos demais, amamos raramente e odiamos com muita frequência.

Aprendemos como ganhar a vida, mas não vivemos essa vida.

Adicionamos anos à extensão das nossas vidas, mas não vida à extensão dos nossos anos.
Já fomos à Lua e dela voltámos, mas temos dificuldade em atravessar a rua e encontrar-nos com o nosso novo vizinho.

Conquistámos o espaço exterior, mas não o nosso espaço interior. Fizemos coisas maiores, mas não coisas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma. Dividimos o átomo, mas não os nossos preconceitos. Escrevemos mais, mas aprendemos menos. Planeamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a correr contra o tempo, mas não a esperar com paciência. Temos maiores rendimentos, mas menor padrão moral.
Temos mais comida, mas menos apaziguamento. Construímos mais computadores para armazenar mais informações para produzir mais cópias do que nunca, mas temos menos comunicação. Tivemos avanços na quantidade, mas não em qualidade.

Estes são tempos de refeições rápidas e digestão lenta; de homens altos e carácter baixo; lucros expressivos, mas relacionamentos rasos.

Estes são tempos em que se almeja paz mundial, mas perdura a guerra no lares; temos mais lazer, mas menos diversão; maior variedade de tipos de comida, mas menos nutrição. São dias de duas fontes de renda, mas de mais divórcios; de residências mais belas, mas lares quebrados.

São dias de viagens rápidas, fraldas descartáveis, moralidade também descartável, "amores" de uma só noite, corpos acima do peso, e pílulas que fazem de tudo: alegrar, aquietar, matar.

É um tempo em que há muito nas montras e nada no armazém; um tempo em que a tecnologia pode levar-te estas palavras e tu podes escolher entre fazer alguma diferença, ou simplesmente apertar a tecla Delete...

Adaptado (recebido por email)

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Semana da Disciplina de EMRC 2011


Com EMRC, há valores que ficam para sempre...




Félix Leitão

Diferente, diversão, partilha, união, compreensão, igualdade, respeito, solidariedade, amor, valores, amizade, crescimento pessoal e social, alegria, convívio, liberdade, …

Pedro Lopes

Clica na imagem

Clica na imagem
Fotos do Mundo

Testa a tua memória

Faz o teu presépio

Faz a tua árvore

Jogo Poluição das Águas

Jogo Eco-Cidade

Jogo Gesto Inteligente Transportes

Joga connosco e aprende!

Jogo interativo em Espanhol

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Jogo "Ser Pessoa"

Os perigos do tabaco

Os perigos do tabaco
Clica, joga e aprende...

Religiões do mundo

Religiões do mundo
Jogo - Para saber mais